terça-feira, 8 de março de 2016

Antevisão: Zenit - Benfica

A perspetiva de passagem aos quartos não é a ideal, mas tentemos analisar os pros&cons mais relevantes.

Cons

Individualidades
O Sport Lisboa e Benfica é este ano muito melhor a nível das individualidades do que a nível do coletivo. Defrontando o Zenit as dificuldades serão imensas uma vez que os russos, apesar de não disporem de um coletivo forte, têm individualidades muito superiores - afinal de contas, Jardel é o suplente de Garay, Pizzi o suplente de Enzo que é o suplente de Witsel, Hulk o melhor da "Superliga", etc. nós por cá temos os putos Ederson, Nélson Semedo, Lindelof ou Renato Sanches a titulares que não têm experiência nenhuma nestas andanças...

Ausências
Jardel faz sempre MUITA falta, principalmente se Luisão não estiver disponível. Num jogo em que é bastante importante a consistência defensiva a ausência de André Almeida será também bastante notada uma vez que é dos poucos que sabe o que são uma contenção e uma cobertura.
A voz de comando de Júlio César faz sempre falta, mas considero Ederson tecnicamente muito bom e os pontapés longos poderão fazer mossa...

Comportamento errado fomentado pelo sucesso
O ser humano tende a repetir comportamentos que o conduziram ao sucesso. Desta forma, temo que o Benfica opte por meter 11 jogadores atrás da linha da bola e quase dentro da grande área conforme fez contra o Sporting. Nem sempre o que nos conduziu ao sucesso é o indicado; podemos apenas ter tido sorte...


Pros

O resultado da 1ªmão
1-0 é um resultado excelente, principalmente contra um Zenit que com exceção de Garay na linha defensiva não sabe defender e tem vários jogadores que apenas atacam - super-heróis incluídos...
Poderá ser suficiente para passar, mas não nos podemos remeter a defender.

A confiança
A equipa respira confiança por todos os poros. O último obstáculo (ganhar um jogo a um candidato ao título) foi finalmente ultrapassado e o trauma terá desaparecido.

Resumindo

Tal como noutras alturas de insucesso defendi que o tinha sido feito, tinha sido bem feito, defendo agora o inverso. Defender com 11 e com as linhas muito recuadas é tudo menos defender bem, e lá porque resultou contra o Sporting (claramente fraco contra equipas que jogam assim) não quer dizer que vá resultar contra outras equipas. Espero que a estratégia de massacrar o Sporting até marcarmos e depois recuarmos linhas tenha sido circunstancial face ao adversário que defrontámos - mais fraco individualmente e com dificuldade a atacar defesas densas. Caso tenha sido uma receita a repetir, os resultados provavelmente não serão os melhores. É que o Zenit é tudo menos o Sporting...
Este Benfica é um Benfica temível com bola, com jogadores com uma inteligência e qualidade técnica que podem desequilibrar qualquer jogo e é precisamente por aí que poderá passar a qualificação para os quartos-de-final da Liga dos Campeões. Caso o Benfica decida ter bola, provavelmente Pizzi, Gaitan, Jonas ou Mitroglou encarregar-se-ão de resolver a eliminatória. Com a entrada de Nélson Semedo e o provável recuo de Fejsa ou Samaris teremos uma equipa com ainda maior propensão para ter bola (sai Jardel que é o elemento mais fraco com bola e André Almeida o lateral que raramente ataca e é muito fraco com bola). Se perdemos 2 dos melhores defesas e entram no seu lugar 2 jogadores que são muito melhores com bola, creio que fará sentido tentar jogar com bola ao invés de defender...
Um Benfica em busca do golo era claramente a minha aposta para o jogo de amanhã; é que cada golo que marquemos, os russos terão que marcar sempre mais 2...e se alguém acha que o Benfica defende bem, desengane-se, nós atacamos é muito bem, conforme demonstra a 1ª meia-hora do jogo em Alvalade, do jogo para a Taça, do jogo contra o FCP na Luz ou de qualquer um dos jogos nos últimos meses contra os pequenos.

11 para amanhã:
Ederson; Nélson Semedo, Lindelof, Fejsa e Eliseu; Samaris, Renato, Gaitan e Pizzi; Jonas e Mitroglou.

Mais cons&pros que me tenha esquecido?

20 comentários:

  1. Zenit defensivamente é muito forte. Não é só Garay. É o argentino, é o internacional belga Nicolas Lombaerts, Javi Garcia, Criscito... é uma defesa super consolidada. É bem melhor no estilo contra-ataque do que futebol organizado que amanhã forçosamente terá que adoptar.
    Ainda bem que pelo menos o espanhol e o italiano não jogam.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Discordo :)
      Zenit é a imagem do seu treinador: forte na transição defensiva, muito fraco em organização defensiva apesar das boas individualidades (único que "sabe defender" é Garay). Melhor em transições, pior nos dois momentos de organização; forte nas correrias, fraco na organização;

      Excluir
    2. completamente enganado caro Bruno...
      O Zenit é no contra ataque uma das equipas mais perigosas do momento, isto caso optem pela inclusão de inicio de Kokorin este mais a dupla Danny e Hulk fazem da transição rápida uma das suas maiores armas, para o Benfica sair por cima da jornada terá que forçosamente apostar numa postura mais flexivel no que diz respeito ao comportamento defensivo bem como deve usar a grande arma deste Benfica (o fabuloso controlo da profundidade defensiva) com muita cautela porque este Zenit dá-se muito bem com equipas de controlo de profundidade, pois entregam em norma 2 jogadores para tentarem atacar a profundidade mas no entanto deixam nas 2ª linhas Witsel e Danny jogadores muito perigosos com bola no pé....

      O meu Benfica não pode ser passivo, tem de ter bola e circular e atacar pela certa, para evitar desgaste prematura e para manter a equipa activa no jogo, entregar bola a este Zenit é o HaraKiri....vejo este jogo idêntico ao contra o Porto...colocar a equipa com as linhas subidas quando temos bola e recuar de imediato apostando na pressão alta por parte dos avançados quando ela foge ao seu poder

      Excluir
    3. Estás a ser irónico, não estás? -> "(o fabuloso controlo da profundidade defensiva)"

      Excluir
    4. O Pedro disse tudo. Perder uma bola no meio-campo contra este Zenit pode ser a morte do artista.

      Excluir
    5. Javi e Criscito não jogam, por amarelos. O Fejsa pode ser boa alternativa, desde que tenha tido treino intenso.

      Excluir
    6. Bruno a equipa do Benfica tem um controlo de profundidade fabuloso o problema é depois os posicionamentos defensivos quando apanha uma equipa mais forte no que diz respeito à mobilidade ofensivo, contra o Sporting viu se isso mesmo....em profundidade, o Benfica esteve sempre por cima, depois é que a coisa engrossava, porque se os médios estiverem longe e não fizerem as coberturas convenientemente, a tua capacidade de controlar a profundidade apenas evitará que um jogador seja apanhado na cara com o ~GR, mas tudo o resto é possivel, e num dia não os desposicionamentos criados pelas falhas do Sanches (sim neste aspeto o miudo ainda precisa de muito puxao de orelha) podem originar um lance de 2 ou 3 para 2 junto das laterais da grande área, ou seja, ficarás sempre dependente do que possa acontecer no momento....era nisto (raios parta esta merda, mas a verdade é para ser dita) que JJ é rei, a equipa está preparada para todas as eventualidades só os aspetos psicológicos e técnicos dos jogadores farão a jogada resultar ou não...

      Mas tenho fé no 1-1 com o Benfica a conseguir a passagem no agregado

      Excluir
    7. Pedro,
      Como é que o controlo da profundidade pode ser fabuloso quando o maior erro defensivo do SLB é não fazer contenção convenientemente?
      Quanto ao eu estar enganado, dizes isso e depois dizes o que eu digo? Fortes nas transições, fracos na organização e que devíamos tentar ter bola foi o que eu disse...
      De resto concordo com o que dizes, só não percebo a questão do controlo da profundidade...

      Excluir
    8. O Pedro deve ter visto algum jogo recentemente da época passada... Forte no controlo da profundidade???

      Tens de rever o que é controlar a profundidade...

      Excluir
    9. Contra o SCP nos últimos 60 minutos o SLB controlou bem a profundidade pois atrás da defesa já só estava a linha de fundo...

      Excluir
    10. Caro Bruno indique então quantas vezes em 90 minutos o Benfica foi apanhado em desequilibrio defensivo.....??

      Eu respondo 3, numa limpou Lindeloff nas costas de Jardel noutra deu um lance em que Ruiz ganha nas costas de Almeida e centra atrasado para corte de Lindeloff (outra vez) na ultima foi a jogada eu que Adrien fiquei a pedir penalty de resto revê as imagens do jogo e irás dar razão.... a partir dos 55 minutos da 2ª parte Sanches desapareceu e ficaste com um homem apenas no meio campo para 2 homens do Sporting, é lógico que a equipa baixou em demasia as linhas porque Samaris tb ele foi obrigado a encostar mais aos centrais pois o perigo já não era apenas "não deixar que determinado jogador" tivesse mais bola ou pressionar certa zona do terreno, Samaris baixa porque estava sozinho porque Sanches não pressionava onde devia não ocupava o espaço que devia em suma Sacnhes estava em todo o lado mas não estava em lado nenhum.........
      Com a entrada de Fejsa assumiste mais o contra ataque e o Sporting foi obrigado a encostar o William mais atrás, esse jogo foi um jogo atipico porque a partir dos 75 minutos o Sporting já só jogava com o coração porque fisicamentes estava de rastos, o Benfica passou a gerir o desgaste (embora eu ache isso errado, pois podia ter saido o tiro pela culatra) pensando no jogo de hoje...

      Excluir
    11. Não podia discordar mais...até vou fazer um post para te mostrar outras 3 razões em que há um mau controlo da profundidade...

      Excluir
  2. Para bem do futebol nacional, que o RV não se lembre de fazer como o Flopetegui e perceba que a melhor forma de defender é ter a bola

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois, se acontecesse provavelmente ganharíamos pelos jogadores que irão jogar (fortes na reação à perda...)

      Excluir
  3. Como sabes sou contra meter 11 gajos a defender o jogo inteiro. E como também sabes não o faria. Se o Benfica o vai fazer? Acho que sim. Mas sejamos sinceros, o Zenit é fraquissimo em org. of. Uma equipa muito mais talhada para a transição e para aproveitar espaços que para os criar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Bernardo,
      O Zenit é muito mais forte em transição ofensiva do que em organização -> correto!
      Mas isso não implica que seja fraquíssimo em org. of., ou melhor, até pode ser, mas não será a sua reduzida qualidade em org.of. suficiente para bater a defesa do SLB?
      Ora sugiro o seguinte exercício: quem é + fraco em organização ofensiva? O SCP ou o Zenit? E o SCP não fez o suficiente para bater a defesa do SLB? Então isso implicará que o Zenit também o fará ainda com + facilidade...
      Resumindo: ou atacas ou vais de vela!

      Excluir
    2. Posso te dar uma opinião?

      O Sporting é mais forte na organização ofensiva mas muito mais fraca no complemento individual dessa mesma organização, é que uma coisa ajuda a outra......
      Zenit com Hulk, Danny e Dzyuba (ou até mesmo Kokorin) com o complemento de Witsel é bem mais forte que individualmente em organização ofensiva porque os jogadores têm outros recursos e qualidades que não existe no Sporting, onde em organização ofensiva apenas João Mário Ruiz e às vezes Adrien são jogadores que para alem de serem bons a decidir tem outras qualidades que permite que o coletivo do Sportig seja uma equipa forte nessa tal organização ofensiva....

      Num lado tens um treinador que prepara a ideia de organização ofensiva de forma a conseguir retirar o máximo de todos os jogadores envolvidos nessa mesma organização mesmo havendo 1 ou jogadores que têm uma relação técnica com a bola semelhante a uma parede de tijolo...
      No outro tens um treinador cuja a ideia de organização ofensiva tem muita qualidade tb mas os jogadores que tem a seu serviço oferecem mais opções de qualidade no que diz respeito a inteligência criação e decisão.....

      Excluir
    3. Caro Pedro,
      Podes e deves opinar, a malta agradece :)
      A organização ofensiva é composta por diversas variáveis e uma delas é o que tu chamas de complemento individual (a palavra complemento não me parece adequada, mas avante).
      Depois estás a dizer coisas com as quais concordo até que metes na mesma frase "Adrien" e "bons a decidir" e estragas tudo... ainda por cima olvidas-te de Bryan Ruiz...
      Nos últimos 2 parágrafos torno a concordar, mas resumindo que não percebi: quem é + fraco em organização ofensiva? O SCP ou o Zenit?

      Excluir