terça-feira, 20 de setembro de 2016

3-1 está na moda

Há alturas em que determinados números parecem ter uma magia especial, todo o cosmos se alinha para contemplar determinados acontecimentos.
Qual o vosso facto preferido?

a) O SLBenfica ter ganho 3-1 ao SCBraga
b) O 3xCampeão estar em 1º
c) O SLB estar à distância de FCP e SCP de respetivamente 3 e 1 pontos
d) Todos os anteriores

Já só penso em Chaves onde se vão defrontar as únicas duas equipas deste campeonato ainda invictas!! Para equipa do Hospital até que não está nada mal...volta Jonas!!!

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Concentração depois da Champions

A concentração é característica fulcral para o sucesso desportivo. Depois de um jogo negativo na Champions há que colocar o foco no sítio correto, ou seja, o jogo de hoje.

Júlio César, Nélson Semedo, Lindelof, Luisão, Grimaldo; Fejsa, André Horta, Pizzi, Cervi, Zivkovic e Mitroglou.

Porque a concentração está intimamente relacionada com a intensidade, ninguém consegue focar demasiado tempo seguido e por isso há que ir rodando para trazer benefícios para todos.

Luisão - Hassan não é muito rápido e a experiência do capitão pode ser uma grande mais valia neste jogo.
Cervi - A jogar na esquerda ou no apoio a Mitroglou, há que aproveitar o balanço com que vem da Champions e dar-lhe a confiança necessária para que faça a diferença.
Zivkovic - está bem que isto não é a sueca e os ases não se jogam todos no início, mas já chega, deixem o puto partir esta merda toda...

terça-feira, 13 de setembro de 2016

A velocidade que verdadeiramente importa

«Posso acrescentar um pouco mais de velocidade do que Jonas» - Gonçalo Guedes

Esta frase de Guedes foi facilmente entendida por todos os adeptos de futebol. É fácil de perceber: Guedes é, com e sem bola, muito mais rápido do que Jonas e daí poder acrescentar um pouco mais de velocidade do que este. Nada mais falso. A maior rapidez de movimentos de Guedes permite acrescentar mais profundidade à equipa, nunca mais velocidade. Guedes, ao contrário de Jonas, poderá ser mais facilmente lançado no espaço atrás da linha defensiva, trazendo à equipa essa profundidade que Jonas não dá pela menor velocidade de locomoção. No entanto, "acrescentar mais velocidade" é fazer as coisas acontecerem mais rápido e nisso, não há pai para Jonas. Não há nenhum jogador a atuar no campeonato português que consiga pensar e executar mais rapidamente do que Jonas, ou seja, não há ninguém que consiga acrescentar mais velocidade do que Jonas. Jonas pertence ao top dos cérebros mais rápidos e por isso consegue tantas vezes partir as defesas contrárias. Ainda não recebeu a bola e já sabe exatamente o que é que vai fazer com ela: se X, Y; se W, Z... tudo condicional, tudo em função do contexto, tudo em prol da equipa.


Ser mais rápido pausando o jogo

Creio que fará sentido dissecar um pouco o que é, em termos futebolísticos, velocidade. Segundo a definição simplista que enunciei à pouco, acrescentar mais velocidade é fazer as coisas acontecerem mais rápido. Jonas faz isso sempre, mesmo quando pausa o jogo. Se em termos físicos isto não faz qualquer sentido, em termos futebolísticos, em que o objetivo maior é o golo, fazer as coisas acontecerem mais rápido significa pura e simplesmente, tornar o golo mais próximo, ou seja, aproximar mais a equipa do sucesso. Algumas vezes tornamos o golo mais próximo colocando mais velocidade no jogo, outras pausando o mesmo. Ao tomarmos a melhor decisão, estamos a permitir que o golo possa chegar mais rápido, ou seja, estamos a "acrescentar um pouco mais de velocidade (em direção ao golo) do que se tomássemos decisões piores". Esta é a velocidade que verdadeiramente importa: a velocidade em direção ao golo, a velocidade das boas decisões, a que não está ao alcance de todos e que só alguns conseguem compreender realmente a sua importância.

quinta-feira, 1 de setembro de 2016

Mercado fechado, que comece o campeonato!

Não é assim que é, mas é assim que devia ser. Continua a ser estúpido e retrógrado termos o mercado aberto com o campeonato a decorrer. Não faz o mínimo sentido! Creio que não haverá um único argumento a favor do mercado fechar a 31 de Agosto a não ser o argumento de que foi assim que se decidiu a 1ª vez que se homogeneizou a janela de transferências e por isso assim continua...
Felizmente o Sport Lisboa e Benfica tem aprendido com o decorrer dos anos e sabe que os negócios se devem tentar fazer antes do campeonato começar de modo a não retirar jogadores vitais da equipa já com a máquina em andamento. Quanto a saídas a última com peso foi a de Gaitan e quanto a entradas, nestes últimos tempos, veio o Rafa; confesso que antes dele não me lembro quem foi a última contratação. Ótimo!

Se olharmos para o plantel do Benfica facilmente percebemos que houve qualquer coisa que não correu bem. 7 extremos para 2 posições demonstra que houve algo que não correu como esperado. No entanto, não me parece minimamente alarmante e tenho a certeza que esta situação já estará a ser acautelada para Janeiro.

Pelo menos 2 jogadores por posição, onde num plantel de 28 jogadores apenas um sabe que à partida tem a titularidade garantida: Jonas. Todos os outros vão ter que fazer pela vida para conquistarem um lugar no 11 inicial. Há muitos anos que não havia um equilíbrio tão grande no plantel. Mesmo sem ter o melhor 11 do campeonato, temos de longe o melhor plantel, o que numa prova de regularidade poderá ajudar a fazer a diferença, permitindo uma gestão mais equilibrada entre campeonato e restantes provas (principalmente Liga dos Campeões).

Rumo ao T3TR6!!!

quinta-feira, 4 de agosto de 2016

Supertaça Cândido de Oliveira

A época abre (ou a anterior encerra...) com este troféu malfadado para o Benfica. Este ano é frente ao SCBraga e, mais uma vez, só pode ser para ganhar.
Creio que ainda haverá algumas alterações no plantel pelo que temos que ir ganhando jogo a jogo até a coisa estabilizar.

Neste momento a equipa está minimamente estável e com dinâmicas já apreciáveis para esta altura da época, faltando ainda afinar alguns detalhes e criar maiores rotinas.

Defensivamente:
+ defesa subida e bastante organizada
+ pressão alta
+ equipa bastante compacta
+ boas coberturas no meio-campo
+ equipa a bascular bem para o lado da bola
+ falta imediata após o adversário passar a 1ª linha de pressão
+ pressão no jogador que recebe a bola de costas
- extremos a não fecharem atrás
- contenção nem sempre feita atempadamente
- a espaços e quando bola no corredor lateral, maior preocupação com o espaço onde a bola está do que com a baliza

Ofensivamente
+ constantes trocas posicionais
+ se o ponta recebe em apoio, surge sempre alguém a aparecer em profundidade (maioritariamente o 9,5)
+ laterais e extremos a combinarem bem: quando um oferece jogo interior, o outro oferece largura
+ capacidade de virar jogo quando em inferioridade
+ extremo do lado contrário a aparecer por dentro
+ passes a queimar linhas (Lindelof, Horta e Pizzi principalmente)
- central mesmo sem oposição não progride (à exceção de Lindelof) e pedindo a um médio para vir buscar jogo
- muita gente atrás da linha da bola na 1ª fase de construção
- ainda pouca gente a aparecer em zonas de finalização

Tendo em conta a altura da época, fico muito satisfeito com tudo o que a equipa já vem demonstrando. Agora é ir ganhando e continuar a evoluir.

11 para Aveiro:
Júlio César; Nélson Semedo, Luisão, Lindelof e Grimaldo; Fejsa e André Horta; Pizzi e Chucky Cervi; Jonas e Mitroglou.

Lá estaremos, rumo ao T3tr6!!!


quarta-feira, 27 de julho de 2016

Back to Light - 1ªas notas

Ou como se diz em belo português, "Foda-se, finalmente de volta à Luz!!"
Confesso que as férias futebolísticas me custam sempre a passar, mas num ano que ganhámos o Europeu até ficou mais fácil. Isto não invalida que as saudades de ver o Benfica jogar no Estádio da Luz não estejam já ao rubro.
Ao rubro está também o entusiasmo pela nova época e pela conquista do T3TR6! O caminho é longo e terá que ser feito passo-a-passo. As primeiras indicações são bastante boas, em particular de alguns jogadores, mas aqui ficam as primeiras impressões:
Grimaldo - tal como já disse ainda antes de vir para o Benfica, este jogador é top! Caso RV o deixe começar a titular, Eliseu não torna a calçar. Escola do Barcelona, creio que está tudo dito.
Nélson Semedo - Muito superior em quase todos os aspetos em relação a André Almeida. Voltou bem da lesão.
Fejsa - sempre preferi Samaris a Fejsa, mas a jogar desta forma, é Fejsa e mais 10. Demasiado bom na ocupação dos espaços, recupera N bolas por jogo e como tem linhas de passe próximas consegue facilmente sair a jogar. O melhor até agora.
André Horta - vi muito pouco dele no VSetúbal, mas as indicações que tinha eram boas. Eram boas, não eram ótimas, AHorta tem sido ótimo. A continuar assim, lugar 8 entregue, fácil...
Cervi -reformulou o ditado para "o pequenino torce-te o pepino" tal a facilidade que tem em partir linhas e rins. Falta consistência para durar mais tempo e isso será vital para ser titular.
Guedes - agradável surpresa no último jogo, a mostrar que quer ficar e vingar. A ver se não é apenas a sua superior condição física a permitir que se evidencie; caso não seja, está na luta pela titularidade.
Zivkovic - a minha grande esperança lesionou-se. É esperar que volte depressa e vão rapidamente perceber a q é q me refiro.
Jonas- Jonas.

Acima de tudo isto, está o trabalho realizado enquanto equipa. Mérito brutal para RVitória que está a colocar em prática, desde já, princípios que já existiram na 2ª metade da época passada - como a equipa muito compacta e defesa alta (com contenção na bola lol!) - adicionando alguns novos e que creio que nos farão babar a todos - pressão altíssima.

Até logo, no Inferno da Luz!



quarta-feira, 18 de maio de 2016

Capacidade de entender o negócio do futebol

Já há algum tempo que defendo que me parecia que o Benfica tinha percebido perfeitamente o que é o "negócio do futebol". Ao contrário dos outros, o Benfica percebe que estamos todos no mesmo saco e que o que interessa não é roubar uma migalha do saco ao outro, mas sim fazer crescer o saco; tornar o saco mais apetecível pelo público e consequentemente pelas empresas que queiram investir na procura de obtenção de retorno financeiro.

Então mas a paixão vai diminuir ou mesmo desaparecer? Claro que não! A paixão terá tendência a aumentar, tal como aumentou nos últimos anos na Premier League simplesmente porque havendo mais investimento consegue-se ter melhores jogadores, o que conduz a melhores espetáculos capazes de atrair mais público que gerará mais receitas, mais investidores, perpetuando o ciclo até que algo/alguém o quebre. Claro que o ciclo também se alimenta de vitórias, mas mais do que tudo, alimenta-se desta paixão que faz com que o futebol seja o desporto mais popular em todo o mundo.

Para o Benfica ser ainda mais forte a nível europeu, é necessário um Porto e um Sporting fortes a nível interno (e vice-versa) pois apenas havendo competição interna de um nível superior se conseguirá chegar lá fora e ter jogadores com a "estaleca" necessária para disputar os jogos com as grandes equipas. Alguém duvida que foi Messi que fez de Ronaldo um jogador melhor? Ou que foi o Barcelona de Guardiola que ajudou o Real Madrid a quebrar o record de pontos no campeonato?

Vem tudo isto a propósito das declarações de LFVieira mas acima de tudo do vídeo que o Benfica fez com Rui Vitória após a conquista do TRICampeonato. Se as primeiras poderiam soar a "só dizes isso porque ganhaste" (e eu não me esqueço que há bem pouco tempo não soubemos perder...) já o segundo veio provar que existe uma estrutura por trás que percebe exatamente o que é o negócio do futebol.

Se o futebol português estiver constantemente a ser acusado de resultados combinados, de oferta de malas de dinheiro e de cheques aos árbitros, nunca os investidores conseguirão esquecer o apito dourado e nunca Portugal poderá estar nos seus horizontes. Pelo contrário, se se louvar o espetáculo, se enaltecerem os jogadores, se se providenciar espaço para os verdadeiros artistas mostrarem o que valem, então será mais simples para todos terem um contrato com a Emirates ou com outro gigante qualquer e desta forma ter o dinheiro que todos os clubes tanto precisam.

Vejam o vídeo e tentem perceber o que vos digo, quando me parece claro que o Benfica percebeu perfeitamente o que é o negócio do futebol: